Artigos e Estudos

Institutional Investor Survey 2018

A Morrow Sodali acaba de divulgar a 3.ª edição do seu survey anual recolhendo os pontos de vista e opiniões de 49 Investidores Institucionais Globais no exercício das suas actividades e na tomada de decisões de investimento.


Global Risks Report 2018

O World Economic Forum deu este mês a conhecer a 13.ª edição do Global Risks Report que traça, de forma elucidativa, a perspectiva dos inquiridos quanto ao impacto e verosimilhança dum vasto conjunto riscos detectados e as tendências que se podem antever de momento.(+)


The Global Competitiveness Report 2017-2018

A FAE – Forum de Administradores e Gestores de Empresas e o PROFORUM, Associação para o Desenvolvimento da Engenharia apresentaram, em finais de Setembro, numa sessão pública o "Global Competitiveness Report 2017-2018” do WEF – World Economic Forum, esta é uma organização internacional independente empenhada em melhorar o panorama mundial, envolvendo líderes empresariais.


Women in the boardroom - A global perspective

Produzido pelo Global Center for Corporate Governance, da Deloitte, foi agora divulgada a 5.ª edição de um survey focado na temática da diversidade de género, em particular na avaliação quantificada da presença de mulheres em cargos de administração, tanto como executivos, como não executivos. Com uma abordagem global, nacional e regional, a conclusão mais impressiva do estudo aponta para uma percentagem de 15% de mulheres no exercício de funções nos conselhos de administração, uma evolução muito modesta face ao resultado apurado na edição de 2015, em que era de 12%.(+)


2017 Global CEO Outlook

Elaborado pela KPMG, foi agora divulgada a 3.ª edição, relativa a 2017, do Global CEO Outlook. Este estudo tem por base inquéritos dirigidos a cerca de 1300 responsáveis empresariais de algumas das maiores organizações mundiais e dele se retiram algumas conclusões relevantes sobre o enquadramento dos negócios nas suas múltiplas vertentes.(+)


European CFO Survey with Portugal insights: Cautious optimism

Realizado pela Deloitte, foram dados a conhecer os resultados da 4.ª edição do European CFO Survey que destaca a visão sobre Portugal dos responsáveis a quem foram dirigidos os inquéritos. O survey, a que foi atribuído o título Cautious optimism, revela um maior optimismo e confiança quanto ao crescimento das respectivas empresas quando comparados estes dados com os seis meses anteriores.(+)


Management Packages after LBOs - Incentives and Value Creation

“This study adopts a “mixed research methods” approach in order to try to identify the most common management incentive packages (MIP) and mechanisms used in companies under leveraged buyout (LBO), namely in France, and what other non-pay related factors influence the motivational effects of these MIPs and ultimately the value creation expected from the LBO. It quantitatively analyses data – obtained from the sponsoring investment bank – on French companies currently under LBO and uses the findings to design questions for semi-structured interviews conducted with sources having vast experience in Mergers and Acquisitions (M&A) and Private Equity (PE). It is the analysis of this qualitative data using axial coding and subsequent discussion that compose this study’s main findings, as the often-undervalued management motivation aspects are extremely important to understand this vastly understudied topic.” Francesco da Costa Gatta.(+)

 


OECD Corporate Governance Factbook 2017

A OCDE divulgou muito recentemente o seu Corporate Governance Factbook relativo a 2017 contendo informação relevante sobre a matriz legal, institucional e regulatória vigente nos diversos Estados membros no que respeita à adopção de boas práticas no governo societário. Para lá da avaliação que possibilita de cada situação individual, os elementos disponibilizados permitem fazer a comparação entre os modelos adoptados pelos diferentes países listados.(+)


A CEO Remuneration Model for the 21st Century

Consciente da controvérsia hoje instalada na generalidade dos stakeholders sobre a problemática das remunerações dos executivos, o Maturity Institute decidiu iniciar um projecto sobre o tema “CEO Remuneration Project”, de que resultou o documento a que foi dado o título “A CEO Remuneration Model for the 21st Century”, que foi submetido ao Governo Britânico como contributo para a elaboração do Green Paper on Corporate Governance Reform.


Global and Regional Trends in Corporate Governance for 2017

A Harvard Law School Forum on Corporate Governance and Financial Regulation editou no início do corrente ano os resultados de um inquérito conduzido junto de um número significativo de investidores institucionais, gestores de fundos de pensões, membros dos boards de empresas cotadas e outros especialistas em questões de governance e cujo objectivo era identificar as tendências e desafios com que as empresas se irão confrontar em 2017.(+)


The Global Risks Report 2017

Editado pelo World Economic Forum e objecto de debate no Fórum de Davos que teve lugar na passada semana nesta localidade suíça, foi recentemente divulgado o “The Global Risks Report 2017”.(+)


Corporate Governance Reform - Green Paper

O Governo do Reino Unido divulgou, finalmente, o “green paper” sobre a reforma do corporate governance anunciada, com pompa e circunstância, pela Primeira Ministra Theresa May, ainda antes de tomar posse do cargo. Este documento, que abre precisamente com uma intervenção da Chefe do Governo Britânico, identifica três áreas onde essa reforma se torna mais premente.(+)


The Global Competitiveness Report 2016-2017

Com base no inquérito lançado a uma representativa amostra do nosso tecido empresarial, processo ao qual o IPCG deu, em devido tempo, o seu apoio e contributo, o World Economic Forum divulgou, em finais de Setembro passado, a edição do seu relatório relativo a 2016-2017.


Grant Thornton's annual on corporate governance - 2016

O Grant Thornton's Institute Governance Institute acaba de divulgar a edição de 2016 do seu relatório anual de governo, tendo por base a avaliação dos relatórios de governo anuais das empresas que integram o FTSE350. Como indicador chave, conclui o documento que 62% das avaliadas cumprem integralmente com o UK Corporate Governance Code, contra 57% no ano anterior.(+)


Principles of Remuneration

The Investment Association, entidade que congrega os investment managers do Reino Unido, acaba de publicar uma versão actualizada da publicação Principles of Remuneration, contendo orientações que os accionistas e os membros dos órgãos de administração das sociedades devem observar no que respeita às remunerações e ao modo como as mesmas devem ser apuradas e estruturadas. Dividido em dois blocos - “Principles of Remuneration” e “Guidance for Remuneration Communities” - , o conteúdo do documento revela-se de inquestionável actualidade.


Os modelos de governo das sociedades anónimas - os poderes-deveres dos non-executive directors

A 8 e 9 de Abril de 2016, em Lisboa, realizou-se o IV Congresso Direito das Sociedades em Revista, promovido pela ADSR – Associação Direito das Sociedades em Revista e pela Almedina. Houve lugar a 20 comunicações, as quais foram publicadas pelas Edições Almedina. Pelo seu interesse, damos a conhecer o artigo “Os modelos de governo das sociedades anónimas – os poderes-deveres dos non-executive directors”, de Pedro Caetano Nunes, sobre estruturas de governance, em que se tenta demonstrar que (i) o conselho de administração é, do ponto de vista jurídico, um órgão de controlo e que (ii) a efectiva participação dos órgãos de controlo nas principais decisões de gestão é um instrumento fulcral de boa governance.


Corporate Governance - A New Paradigm from the U.K.

No discurso que antecedeu a sua nomeação como primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May traçou as linhas gerais do seu mandato. Nessa intervenção são apresentadas orientações sobre a forma como a primeira figura do governo britânico pretende que o governo societário, em particular das grandes empresas, seja exercido.


Women on Boards: The Superheroes of Tomorrow?

Resumo:

Can female directors help save economies and the firms on whose boards they sit? Policy makers seem to think so. Numerous countries have implemented boardroom gender policies because of business case arguments. While women may be the key to healthy economies, I argue that more research needs to be done to understand the benefits of board diversity. The literature faces three main challenges: data limitations, selection and causal inference. Recognizing and dealing with these challenges is important for developing informed research and policy. Negative stereotypes may be one reason women are underrepresented in management. It is not clear that promoting them on the basis of positive stereotypes does them, or society, a service.


Corporate Governance: Boards responsibilities

The PRA - Prudential Regulation Authority, do Bank of England, divulgou em Março de 2016, a supervisory statement com o objectivo de identificar, para os Conselhos de Administração das sociedades reguladas por esta Autoridade, aqueles aspectos da governance às quais atribui particular importância e, por consequência, sobre que vai incidir especial atenção na sua actividade de supervisão.(+)


Projecto 'Igualdade de Género nas Empresas - Break Even'

No âmbito do Projecto “Igualdade de Género nas Empresas – Break Even”, versando a “Promoção da igualdade de género nos lugares de decisão e redução das assimetrias salariais nas empresas: do diagnóstico à acção”, de que o IPCG integrava o Comité Consultivo, foram agora concluídos os trabalhos e divulgados, numa sessão que teve lugar no passado dia 5 de Abril, os Guiões de Referência para a Elaboração do Relatório e do Plano de Acção, bem como o Referencial de Formação.(+)


CEO Survey 2016

Dirigido pela Stanton Chase aos CEOs, Directores Gerais e Country Managers das empresas nacionais e internacionais presentes em Portugal um inquérito visando proceder a uma avaliação da situação da economia nacional e do clima de negócios envolvente, o survey permite retirar algumas conclusões.(+)


Financial Reporting Council discussion paper

O Financial Reporting Council publicou um discussion paper sobre a questão dos planos de sucessão nos órgãos de administração das sociedades. Neste documento procuram-se identificar soluções de boas práticas e avaliar o papel das comissões de nomeação neste processo.


'Governance and the role of Boards', Andrew Bailey

Andrew Bailey, CEO da Prudential Regulation Authority e Deputy Governor do Bank of England proferiu, no passado dia 3 de Novembro, um discurso a que deu o título "Governance and the role of Boards" cujo principal enfoque se centrou no papel dos administradores não executivos e na sua relação com os administradores executivos.


The Financial Reporting Council's strategy for 2016/19

O Financial Reporting Council, organização responsável pelo UK Corporate Governance Code e pelo UK Stewardship Code, acaba de publicar o seu plano estratégico para o período 2016/2019. O principal objectivo a prosseguir será o reforço de uma cultura de governance que suporte o crescimento a longo prazo das sociedades e um maior envolvimento entre as empresas e os investidores.(+)


Corporate Governance Compliance and Monitoring Systems across the EU

Com o objectivo de dar cumprimento a uma recomendação de 2014 da EU no sentido de estimular a qualidade dos relatórios de governo das sociedades, a Comissão Europeia manifestou a vontade de se estabelecer, entre as empresas cotadas, um entendimento coordenado sobre a interpretação e a aplicação das normas constantes dos códigos de governo em vigor nos diversos Estados-membros.

Para dar sequência a este propósito, a ecoDa - The European Confederation of Directors’ Associations, com o apoio, entre outras entidades, da Comissão Europeia fez um levantamento sobre as diferentes soluções vigentes cujas conclusões estão no Relatório agora divulgado com o título “Corporate Governance Compliance and Monitoring Systems across the EU”.(+)


Corporate Governance Compliance and Monitoring Systems across the EU

Com o propósito de avaliar os sistemas de monitorização dos Códigos de Governo implantados nos diversos Estados Membros, a Comissão Europeia publicou algumas linhas de orientação que permitissem uma análise da situação, com particular incidência sobre a aplicação do princípio do “Comply or Explain”.A ecoDa - European Confederation of Directors’ Associations, em parceria com a ECGCN - European Corporate Governance Codes Network e o apoio da Mazars, deliberou levar a cabo um estudo com o objectivo de identificar as principais divergências na implementação, monitorização e enforcement do Corporate Governance. A primeira versão do Relatório será apresentada e debatida numa sessão que terá lugar no próximo dia 9 de Outubro, em Bruxelas, sob o patrocínio da Comissão Europeia. (+)


Regime Jurídico da Supervisão de Auditoria

No âmbito da transposição da Directiva n.º 2014/56/EU, de 16 de Abril de 2014, que assegura a execução, na ordem jurídica interna, do Regulamento (UE) n.º 537/2014, de 16 de Abril de 2014 e com o objectivo de apurar o “estado da arte” no que respeita à organização da supervisão pública em diversos países europeus e o impacto que as novas medidas podem ocasionar, junta-se o Relatório publicado pela FEE - Fédération des Experts-comptables Européens subordinado ao título “Organisation of the Public Oversight of the Audit Profession in 22 European Countries”(+)


OCDE - Corporate Governance Factbook

A OCDE publica a segunda edição do Corporate Governance Factbook, esta com características de referência complementar para o trabalho que está a ser desenvolvido no âmbito do processo da revisão dos Princípios da OCDE sobre Corporate Governance. Este documento constitui um verdadeiro e sugestivo catálogo actualizado dos quadros legais e regulatórios, instituições e práticas em vigor em mais de 40 jurisdições que integram ou estão associadas à OCDE e são um valioso instrumento de apoio aos decisores de política para se aperceberem das diferentes realidades hoje detectáveis no domínio do governo societário e os desafios que os Princípios colocam na prática.(+)


Pág. 1 de 5

Instituto Português de Corporate Governance

Associação de direito privado, sem fins lucrativos

 

Instituto Português de Corporate Governance

 

Morada

Edifício Victoria

Av. da Liberdade, n.º 196, 6º andar

1250-147 Lisboa

Portugal

Informações

Tel.: (+351) 21 317 40 09

Fax: (+351) 21 936 28 23

Outros Contactos: Formulário Online

Skype: ipcg.portugal

Período de Funcionamento

Horário

10h00 - 13h00

14h00 - 18h00

Encerrado

Fins-de-semana e feriados